sábado, 6 de dezembro de 2008

Voltei só para desejar.....





Espero, de todo o coração, que todos os meus amigos tenham o Natal que eu tanto desejava para mim. Boas Festas!




Já gostei muito do Natal, da magia das luzes, das montras enfeitadas, dos doces tradicionais, dos olhos brilhantes das crianças diante dos brinquedos.
Era o sortilégio de uma quadra, de um momento em que todos são solidários, em que os mais desfavorecidos existem no pensamento dos outros.
Gostava da consoada quando toda a família partilhava a alegria de estar juntos.
Era o bacalhau, o peru, as filhoses, as rabanadas, a missa do galo, o frenesim dos mais pequenos a rasgar o papel das prendas.
A árvore de Natal com as luzes a acender e apagar, onde uma profusão de estrelas, bolas, flocos de algodão nos transmitiam um ambiente pagão numa festa religiosa.
Eu gostava do Natal. Eu vivia o Natal.
Tinha uma família, uma razão, um motivo.
Gostava do Natal, porque sentia à minha volta os risos que se apagaram.
Agora não tenho razão para ter Natal.
Para mim o Natal...já.... não existe mais.
Deixei de gostar do Natal.

2 comentários:

Manuel disse...

Não comentem. O vosso silencio será o melhor comentário.

Filipinha disse...

.