terça-feira, 9 de junho de 2009

Sonhar é bom.....



Eu gosto de sonhar.
Mesmo acordado deixo a minha imaginação levar-me aonde, já, nada mais me pode conduzir.
Regresso ao passado, ando por caminhos que já trilhei.
Volto a um Alentejo onde os meus avós, me deixavam ser um príncipe livre e encantado.
Sinto-me a correr por campos, entre estevas, pisando as flores amarelas que atapetam os torrões secos.
Brinco fazendo bonecos com as papoilas. Corro atrás dos pulos dos gafanhotos.
Tento surpreender, antes dos saltos, as rãs que papejam pousadas numa pedra da poça.
Persigo as borboletas que rodopiam entre as amareladas flores da carqueja.
Oiço os gritos de quem me leva.
-Põe o chapéu na cabeça.
Um chapéu de palha com uma fita branca.
Serve para tapar do Sol e para guardar qualquer bicho, mais afoito, que consigo surpreender.
Não era este que eu queria, eu pedi um chapéu de cowboy.
Está ali um cágado! Pachorrento entra na água e desaparece entre as pedras do fundo do charco.
As abelhas zumbem á volta de um tronco de uma velha azinheira.
Ao longe uma vaca, pachorrenta, masca as secas ervas que restam no solo.
O Sol torra e as aves ficam bem recolhidas numa sombra que as proteja deste braseiro de um Agosto solarento.
Sinto que o Mundo é todo meu, tenho a liberdade que em todos os outros dias me falta.
Á noite, junto á luz de um bruxuleante candeeiro a petróleo leio, embevecido, umas páginas do “Olhai os Lírios no Campo” de Eurico Veríssimo e deixo-me conduzir pelo emaranhado da história de Eugénio e Olívia, até que o sono me vença.
Amanhã, quando acordar, vou fazer com uma cortiça que encontrei, o mais lindo carro puxado por dois machos.
Depois, vou andar á volta da nora a acompanhar o burro que, de olhos vendados, percorre um caminho imaginário.
Gosto mesmo de sonhar.
Gosto de voltar aos tempos em que a felicidade foi minha companheira.

3 comentários:

Telma Ramos disse...

É bom voltarmos há infância e de relembrarmos os tempos passados! Eu sou Algarvia, como tal eram mais os piqueniques na Serra da Monchique com os riachos (mas gritava cada vez que via abelhas, gafonhotos, osgas e todos esses bichos :))! E a praia de Armação de Pera, estarmos na praia a cantar e a tocar viola e a tomarmos banho de água quentissima mesmo à noite e o ver o nascer do sol nas Dunas que se encontavam ao fundo da praia! Bons tempos que já são longínquos...!!! E aí tornam-se Sonhos! Beijocas

AnaT disse...

Que bonito...


(a parte dos insectos é que gosto menos, mas isso sou eu que sou medricas...;o))

Manuel disse...

Ana os insectos fazem parte da natureza.
Telma essas recordações alegram a nossa Vida.
Às duas, obrigado pelos comentários.