domingo, 2 de janeiro de 2011

Crónica de Um Fim do Ano




Ninguém decerto notou a minha ausência, mas eu senti um pouco a falta desta página, pois é aqui que eu boto as pequenas veleidades que me assomam e me alimentam no quotidiano mas, desta vez, quis fugir do frio que me desconforta e desta chuva que me importuna.

Acabado o Natal, que detesto, arrumei os papéis que me perseguem, agarrei a mala e fui em procura de um Sol que me anime, uma praia que me tonifique e um modo de vida que quebre a rotina que me inquieta.

Que me perdoem aqueles, alguns meus amigos, que lutam por "um não gaste lá fora, alimente quem nos suga o sangue e nos deixa cada vez mais pobres", mas a White que é portuguesa, a Operadora que é de cá e a Agencia de viagem que é nacional ofereceram-me um bom programa de fim do ano, vestido de branco e no conforto dum clima ameno.

E lá fui, aliás, fomos!

Da viagem nada que alimente a crónica. Tranquila na possibilidade de quem não gosta muito de andar pelos ares, mas a coragem inventa-se e o medo fica letárgico no nosso pensamento.

Nos restantes dias foi o aproveitar do Sol e do clima magnífico para tonificar, tostando e mergulhando nas águas de Pituba, Piatã, Flamengo e, até, nas do Corsário.

Nas praias, a comodidade e mordomias deixam-nos com vontade de continuar, pois há sempre um “moleque” pronto a arranjar o chapéu e as cadeiras para um relaxante dia de banhos mas se quisermos uma água de coco, cerveja ou algo que seja possível é mesmo só pedir porque a reposta será:

-Vou arrumá já pra você.

Para não sermos rotineiros, uns passeios aos lugares que nos iam recomendando, faziam os dias passar de forma tão rápida que quando demos por nós estávamos a fazer as malas para o regresso e a pensar numa dieta porque a comida baiana dá cabo de qualquer regime.

As moquecas do Odoyá são algo que não vou esquecer. Uma fusão de sabores que nos deixam encantados e confesso que não tenho jeito, nem engenho nem arte, para as descrever.

Um dos meus acompanhantes, com uma simples frase, definiu bem a magia que senti:

-Manuel nunca te vi comer com tanta satisfação!

A passagem do ano foi feita de forma tranquila.
Festejei duas vezes, uma à meia-noite da minha terra e outra no virar do ano em Salvador da Baia.

Depois deixamo-nos mergulhar no frenesim, no fogo-de-artifício e no samba que encheu a noite até o sol raiar.

Foram 16 horas de viagem (8 para cada lado) mas, quase não dei por isso, pois foi tudo magnifico e se não fosse a tentativa de assalto que sofremos tudo teria sido perfeito.

Mas valeu, porque o ladrão teve uma noite para esquecer. Não conseguiu roubar os Iphones dos “portugas” e ainda ficou, como recordação, com uma mão bem mordida, pois nós defendemos o que é nosso com unhas e dentes.

Coitado, são ossos do ofício.



PS:
Só fiquei com uma curiosidade. Porque será que todas as baianas tem uma bunda grande?



16 comentários:

Gigi disse...

Não é para me gabar mas notei a sua ausência, Manuel.

Bom Ano para si e para a sua companhia que se bem me lembro se chama Ilda.

Beijinhos

Gigi disse...

Ah, e folgo que a estadia tenha sido bem boa. Eu hei-de lá ir...

acácia rubra disse...

Manuel

Bom Ano e bom regresso.

Quanto à interrogação final do seu post que tal investigar?

Dará uma boa postagem, vindo de si.

Beijo

AFRICA EM POESIA disse...

MANUEL


Venho desejar um ano Novo cheio de coisas boas em que a saúde seja o prato principal
Demos as mãos e o caminho será mais fácil
Feliz ano de 2011

beijos

Solange disse...

Manuel...

bons esses momentos em que nos afastamos um pouco da rotina e vamos curtir outro lugar...

a Bahia é mesmo linda, com suas tradições inesquecíveis...

vim deixar um beijo carinhoso e o desejo de que 2011 seja de afetos e alegrias !!!

Elaine Barnes disse...

Eu notei sua ausencia sim amigo,é sempre muito atencioso comigo. Faz falta. Eu sendo brasileira, não conheço a bahia e nada lá de cima,embaixo no sul só conheço um pedacinho de Sta Catarina. Fico feliz que tenha vindo,descansado e admirado as belezas dessa terra abençoada pela natureza. Creio que tenha vindo com sua esposa e espero que ela tenha adorado esse pedaço de Brasil que é famoso aqui e lá fora. Desejo-lhes um Ano Novo de muitas viagens,criaticidade,bom humor,saúde,paz e muito amor colorindo toda a felicidade que merece. Montão de bjs e abraços

Luna Sanchez disse...

Ah, então tu deixou o frio de lado e veio para o calor (humano, inclusive) deste país tropical? E eu aqui, não na Bahia, mas no Rio Grande do Sul, desejando estar aí, do outro lado do mar...ai, ai.

Acho que essa característica física (o "balaio"...rs) pode ser observada na grande maioria das brasileiras.

Beijos, Manuel, e um ótimo ano novo pra ti!

ℓυηα

Ludmila Ferreira disse...

Eii.. eu não tenho bundão nãooo!! Voce tava na Bahiaa? O.O

Peeço desculpas pela ausenciaa, estava tentando colocar ordem no caos criado por mim por aqui.

Espero que seu fim e inicio de ano tenha sido tão magnifico quanto voce!

Tee desejoo toda paz e felicidade que uma pessoa pode ter e sentir.

Te amoo!

Um enorme beeeijO!

^^

AnaT disse...

Meu Amigo, que inveja boa desse fim de ano! Fico feliz por ter sido assim porque o merece! E ter minimizado o assalto é sinal que a estadia foi em pleno! (eu senti a sua falta SIM pq andava a estranhar não saber de si mas ainda bem que me deu noticias)

Magia da Inês disse...

Oi, amigo!...
E não é que tu vistes para esses lados?...
Bahia, hem?
Danadinho...sol, praia, água de coco, baianas com balaios grandes... eu boba, fiquei sentindo tua falta sim...
Beijinhos do Brasil...mas, não são baianos, são mineiros viu?

AFRICA EM POESIA disse...

MANUEL
Obrigada. por caminhares comigo.
UM BEIJO

Sandra Botelho disse...

Que bom amigo...
Que se divertiu...
Não só as Baianas mas a maioria das brasileiras...
Bjos achocolatados

SDaVeiga disse...

Manuel:

Acho muito bem que se tenha divertido e sim, sentimos todos a sua falta.
E o investir na agência de viagens portuguesa e afins já é bom, além de que devemos animar a alma e não só a economia! Até eu gostava de viajar além-mar e curtir um banho daquela lua gigante!
Bem-vindo de volta e bom ano de escritos fantásticos!
:-)

P.S.: Isso das mordidelas... Tem a vacina da raiva em dia?!? ;-P

Kimbanda disse...

Olá estimado amigo Manuel.
Feliz com o seu regresso, e boa disposição. As pausas são necessárias e a mudança de ares é benéfica.
O conhecer outras paragens com seus costumes, gastronomia e clima são um dos melhores prazeres desta vida.
Como vivi por África e, se não estou enganado a zona do Brasil onde esteve, sofreu grande influência dos povos de Angola, não me admira ter deparado com muitas bundas generosas, muito colorido, alegria e música no coração.

Agora, anseio por seus contos e companhia.

Kandandos, até já...

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Hoje passando apenas para deixar um beijinho e agradecer as palavras que deixas sempre.
Estou voltando, melhor e com saudades.

Sonhadora

Bloggirls disse...

Aqui de novo, pra dizer que não te esqueço e faz muita falta sim! Deixando um montão de bjs e abraços
Elaine Barnes