sábado, 28 de maio de 2011

Nostalgia....





Talvez seja tristeza ou solidão...

Ou sonho perdido no tempo...

Longo invisível e angustiado...

Triste, oculto e torturado...

Sino que tange escondido...

Num pensamento dormente...

Amargurado e esquecido...

Ser outro.... ser alguém...

Acordar num tempo longínquo

...Numa metamorfose

...leve, flutuando...

Despertar da penumbra...

Como se a sombra fosse luz...

Partir em suave prazer...

...Morrer devagar...

...Como se não fosse.



19 comentários:

acácia rubra disse...

Manuel

"...Morrer devagar / ...Como se não fosse."

Que fazemos nós, afinal? E o que sentimos é uma amargurada nostalgia do que poderíamos ter sido e não fomos.

Um belo texto!

Bom Domingo

Beijo

Vivian disse...

Olá,Manuel!!

Que lindo!!!Triste...mas senti uma centelha esperança...uma transformação...uma mudança.
Possui uma beleza encantadora!!
Posso levar e colocar no Flores e Livros?*Claro com os devidos créditos!
Sinta-se à vontade para recusar.Posso compreender!
**Amigo, não precisa se desculpar, em me dizer a verdade, como vou aprender se ninguém me mostrar diferente???Conto com sua sinceridade, por favor,sempre me diga o que achou!
É a primeira vez que escrevo contos...só escrevia diários!!
Aprecio toda a dica que receber!
Beijos pra ti!
Bom final de semana!!

Kimbanda disse...

Estimado amigo Manuel,

"Despertar da penumbra... Como se a sombra fosse luz..."

Faça-se luz Manuel, tristeza ou solidão, que não são boas companhias e nos roubam a alma aos poucos, por vezes quando desaparecem, deixam também o vazio. Talvez por terem sido presença permanente durante muito tempo.
A metamorfose é um período um pouco longo periclitante, com avanços suaves na sua realização.
Quero ter o prazer de assistir a essa transformação e acredito vir a ter surpresas agradáveis.

Aprecio seu cunho a exprimir emoções pela poesia. Aqui venho e me delicio também com o seu saber pela narrativa que admiro.
Venho por puro prazer da leitura que sei que também tem e pela sua obra e companhia.

Kandandos e inté breve.

Smareis disse...

Obrigada Manoel pelo belos versos. Gostei muito.Recordações, são formas que a alma encontra de renunciar o Adeus... de manter presentes as nostalgias do passado, permitindo a ilusão da proximidade dos motivos que fecundaram a saudade. Um abraço pra ti.

Magia da Inês disse...

Amigo,

Gosto muito desse seu lado poético.
Sua poesia é muito doce.

Boa semana!
Beijinhos.
Brasil

Vivian disse...

Bom dia,Manuel!!

Obrigada!!Já está lá!
*Usei outra imagem...tudo bem? Eu já tinha uma ...
Beijos!!!Obrigada!!

✿ chica disse...

Oi,Manoel.Adorei esa poesia, nostálgica, mas muito linda! Gostei da visita também!

abraços,chica e um dia lindo por aí!

Aqui agorinha estava cinza e feio ,agora já quer sair o sol.TOMARA!!!

Varanda Azuis disse...

Bom dia...

Em minhas andanças pelos blogs, encontrei o seu e me encantei com a sensibilidade de seus poemas...são maravilhosamente belos...tocam a alma de quem os lê...tocaram a minha!
Parabéns...e obrigada por partilhar o seu talento!

Um ótimo domingo prá vc!

abraços...(seguirei vc..)

acácia rubra disse...

Manuel

Hoje venho reclamar, se me permitir.

Li, por aí num blogue que costumamos ler e comentar, que se ia afastar desta vida de escrita e de convívio.

Fiquei triste. O Manuel saberá os motivos de tal decisão mas eu, que os não conheço, estou já a sentir saudades das suas postagens e dos seus comentários.

É mesmo necessário?

Seja breve na sua ausência porque nos faz falta, me faz falta.

Beijo especial

acácia rubra disse...

Não venho dizer coisa nenhuma.

Estou aqui.

Beijo especial

Sandra Botelho disse...

Poxa amigo, como eu gostaria que o tempo voltasse pra eu viver de outra forma, fazer nova minha história.
Lindo teu poema.
Beijos achocolatados

Vivian disse...

"...Acordar num tempo longínquo

...Numa metamorfose

...leve, flutuando..."

todos nós vez ou outra
partimos em busca dessa
ventura.

um dia chegaremos lá.

por enquanto, resta-nos
poemar o viver!

bj, moço!

Lis disse...

Passando pra conhecer o blog pela indicação da Vivian.
Poema indicativo de mudanças .Gosto Manuel.
deixo abraço

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Um poema lindo...triste e nostálgico, mas que me tocou a alma de uma maneira especial, adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Smareis disse...

Olá, Manoel! Passei pra desejar um ótimo começo de semana cheio de coisas maravilhosa pra você. Parabéns pelo versos mui lindos.Um Beijo!

Sandra disse...

Parabéns pelo seu espaço. Gostei do que li. escrito com alma.
Abraço

Flor de Lótus disse...

Oi,Manuel!Passando para conhecer seu blog, e quem de vez em quando não é tomado pela nostalgia, dias gloriosos, dias sonhandos, lembranças de um tempo bom que não volta nunca mais. Adorei a escolha da música, adoro essa música!
Uma ótima semana!
Beijosss

Sandra Botelho disse...

Linda semana pra ti amigo. beijos achocolatados

PnS disse...

Mais um belo poema. Triste e nostálgico... busca de um eu que se perdeu algures... que se deixou morrer... sem querer... Mas não será o que fazemos em certos momentos da vida!?...

Beijinho com amizade