segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Inconstância?




Nunca, ou quase nunca, sabemos aquilo que queremos.
Vivemos numa vida muitos amores. Uma existência, um conforto, um bem-estar mas sempre com a dúvida de termos feito a opção correcta.
Temos alguém que nos espera, que nos atura e nos dá o melhor que tem para nos dar.
Aceita e tolera as nossas frustrações, suporta as nossas mudanças de humor, perdoa a nossa insegurança de uma forma que nos faz sentir seguros.
E nós? Sim e nós?
Inseguros porque deixamos amores mal resolvidos?
Duvidas pela forma desarrumada em que temos a nossa cabeça?
Temos sempre receio de não termos tomadas as melhores opções.
Não temos a certeza de nada.
Conquistamos tudo e não sabemos se era isto que queríamos.
Não conseguimos ter a certeza se a segurança e o bem-estar é aquilo que efectivamente procurávamos, ou se preferíamos o conflito, a incerteza, o degladiar de personalidades fortes e antagónicas.
Quanto nos arrependemos de decisões mal tomadas? Quantas vezes pensamos voltar atrás mesmo sabendo que seria o pior possível.
Quantas vezes repetimos e repetimos os mesmos erros?
A nossa inconstância é permanente, mas é ela que nos dá o motivo para sermos diferentes.
Será que o bom senso imperará sempre?
Esperemos que sim!




Vamos beber todo o romantismo deste imortal “blue velvet”



1 comentário:

Filipinha disse...

http://bloguedafilipinha.blogspot.com/2008/11/inconstncia.html