segunda-feira, 23 de março de 2009

Os desenrascadinhos.......




Não sou indiferente ás desgraças que todos os dias os telejornais nos fazem entrar portas a dentro.
Sinto e sofro com as misérias e tristezas que assolam muitos neste país. Sou solidário para com quem precisa.
Mas gostava, gostava mesmo, de compreender esta gente que se acotovela na fila das desgraças e da pedinchice.
Todos querem uma casa e todos exigem que o governo ou a câmara, ou sejam lá quem seja, lhe arranje uma.
Que importa quem paga. Não interessa que seja fruto, ou não, das contribuições de todos nós.
Sinto uma grande revolta quando vejo tantos marmanjos vivendo à custa dos Desempregos e Rendimentos Mínimos pela pura vontade de nada fazer.
Nasceram calões, passam os dias nas tascas do bairro, fazem filhos que a rua irá criar, riem-se dos que no dia a dia labutam pelo pão.
Nunca contribuíram com um centimo para o erário público, mas sentem-se no direito de exigir, de reivindicar.
Vivem do nosso dinheiro, dos nossos impostos. Somos nós que sustentamos essa “chulice” de comodismo e de
desenraizados que poluem muitos bairros da nossa terra.
São os proxenetas do nosso trabalho, as sanguessugas dos nossos impostos.
São os nacionais desenrascadinhos.

1 comentário:

AnaT disse...

É triste não é?
Assim anda este a País, onde de dá tudo a quem não faz nada e quem faz pela vida nada leva!