sábado, 27 de junho de 2009

Ciúmes.....



Olhos fundos, lagos de ódio.

Um azul de emoções, setas apontadas, ciúme que mata.

Calafrios, mil corpos, noites escuras, mesclas de ironias, sorrisos matizados,

Ódios e vinganças, suspeitas que cegam, amores acabados.

Lábios entreabertos, pérolas de sangue escarlate, voz rouca de choro abafado.

Nervos sofridos, ameaças veladas, vinganças de posse e desejo.

Corpo ondulante, curvas simétricas, espirais de desejos, rancores incontidos.

Arma que ladra, som do trovão, bala que mata.

Corpo que tomba, que contorce, que quer respirar mas não respira.

Sangue que jorra, vida que foge, esgar de dor, sorriso que morre, vida que abala.

Suspeita acabada, amor que ficou, paixão que se mata num corpo caído.

Algemas que fecham, um choro abafado.

Amor que finou, amor terminado.

2 comentários:

AnaT disse...

Violento, mas (pra variar) mto bem escrito!

Filipinha disse...

E quando o ciúme é mais forte que nós?