terça-feira, 1 de setembro de 2009

E se fosse?



A Filipinha deixou, no seu Blog, uma interrogação muito pertinente.

De facto, estamos aqui hoje porque nascemos naquele instante, naquele lugar e daquelas pessoas.

É utópico pensar que podia ter sido de outra maneira.

Mas se fosse onde estaria agora?

Deixando de lado o irrealizável, vamos admitir que poderia ter sido de outra forma.

Como seria agora? Ainda continuaria neste mundo ou uma qualquer bomba, numa qualquer Républica do Médio Oriente, me teria tornado um mártir heróico?

Estaria a escrever este poste ou seria uma estrela num qualquer filme de acção, num longínquo estúdio de cinema?

Podia, até, ser um barão da droga num qualquer país sul-americano? Cheio de dinheiro á custa de tanta desgraça alheia.

Seria um nababo dos petróleos contando dólares enquanto as odaliscas se espreguiçavam na espera de um gesto do seu senhor, ou como sou, um torturado afogado em papéis?

São interrogações para as quais nunca teremos resposta e, ter a capacidade de mudar o próprio destino seria por demais perigoso.

Podia ser tudo isso mas felizmente sou apenas o que sou.

Fiquemos assim, tranquilos, descansados.

Sempre podemos sonhar, porque por enquanto ainda é de borla.

Até ver!

4 comentários:

AnaT disse...

Eu gosto de si assim como é! Até pq tive o privilégio de o ter no meu caminho :o)

Filipinha disse...

Sabe Manuel... Tenho a certeza que se aquele dia, ao qual me refiro no meu blog, não tivesse existido hoje não era tão rica quanto sou.

E sabe porque sou rica? Porque tive a oportunidade de ao longo da minha vida ter conhecido pessoas como o Manuel.

Manuel disse...

Muito obrigado por alimentar o meu ego

Luz disse...

Manuel, se me permite com o que estas amigas lhe dizem, só pode mesmo ser uma pessoa especial, e agora vou confessar-lhe, uma delas já me o confirmou :)
Também acredito que as pessoas que vamos conhecendo ao longo da vida enriquecem-nos pelo que são e representam para nós!