quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Lembranças? Talvez nostalgia.


Eu sei que a vida se dilui como areia a escorrer por entre os dedos;

Sei que o tempo que foi ficará, para sempre, esquecido nas recordações;

Sinto que os momentos que não morrem são fugazes lembranças abandonadas,

Destino perdido nas recordações de vidas que não são mais vidas;

Tristezas que maculam bem fundo. Estigmas que mordem;

Agonias que martirizam como grilhetas cravadas na carne viva;

Sentimentos perdidos em ocultas lembranças guardadas na memória;

Gritos abafados pela rouquidão de uma garganta cansada;

Desabafos abandonados no escárnio do desabrigo de memórias perdidas;

Glória, vã glória na inutilidade do que queremos ser mas não somos;

Luta insana na conquista do inconquistado passado;

Arrependimento do que não foi e do que poderia ter sido.

2 comentários:

Filipinha disse...

Nostalgia são lembranças... Pelo menos para mim que tenho tanta dificuldade em deixar de lembrar... Quase que podia dizer que cada vez que me lembro nunca mais me esqueço!

Belo pensamento de memórias, Lembranças, ou Nostalgia!

Luz disse...

É um facto que muitos momentos da vida se diluem tal areia da praia que gostamos tanto de agarrar e, vê-la a escorrer por entre os dedos, ali ficamos parados a olhar a nossa mão que fica vazia..., pensamos...,e como gostariamos que na vida nem tudo fosse como a areia...
Confesso que gosto de lembrar, de recordar, mas sem o sentimento de nostalgia; acredito que também é viver, afinal vivemos quer tenha sido bom ou, menos bom...
Esquecer não é tarefa fácil..., como dizia um meu professor na universidade, o esquecimento é o mais difícil, mas também o que de mais extraordinário o homem pode conseguir. Agora consegui-lo..., nem sempre...

Gostei muito deste pensamento que nos deixa a pensar.
Obrigada.