sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Elegia




Quero sentir o lençol do teu corpo,
Nos abraços que se perdem na loucura,
Ouvir as palavras murmuradas,
Nos mágicos instantes de ternura.

Sentir o fogo que me abrasa,
Nos gemidos loucos do momento,
Flutuar em mágicas convulsões,
Dar mágica liberdade ao pensamento.

Ser eu nos momentos delicados,
Nas promessas de uma amor adormecido,
Nos corpos que repousam já sem jeito.

Despidos, sonolentos, tão prostrados,
Na loucura do anseio entorpecido,
Na certeza… do desejo satisfeito.



5 comentários:

milhita disse...

Li alguns textos, sentidos, senti mais que as palavras. A foz do entendimento, faz-se em mim, mais do que sinto do que o que vejo.
Vi uma alma com vida.
Bebi sonhos e imagens
Parabens!

Filipinha disse...

Adorei Manuel. Do mais bonito que já li por aqui. Beijinho

Sonhadora disse...

Poema muito terno...gostei muito.
Um abraço
Sonhadora

Luz disse...

Mas que sentir arrebatador! Pleno de força, de sentido, de entendimento...
Uma vida que almeja viver ainda mais sempre com um sentir profundo e de pura comoção, sentir verdade, sentir paixão... Imagem linda deste sentir tão sentido.
Gostei, que dizer mais...

Beijinho

AnaT disse...

Elegeu e mto bem!