quarta-feira, 28 de abril de 2010

Inquietudes





Há coisas que já não sei descrever. Não porque me falte o engenho, mas a memória perde-se nos meandros de outras histórias, que se deixam entrelaçar e acabam confundidas no emaranhado de recordações que habitam nas conexões sinápticas do meu cansado cérebro.

Tenho a ideia, um pouco baralhada, dos rostos que povoam o meu pensamento mas os nomes, esses, já os vou misturando.

As cenas andam presentes nos episódios que guardo na ânsia de um dia os expor nestas linhas, alinhadas num ordenado carreiro de lembranças, são momentos que me marcaram e que se me colaram à pele, como tatuagens que nem o tempo consegue apagar.

Os sítios são, sempre, aqueles onde os meus pés calcorrearam a desinquietude própria de quem tem pressa de crescer para encontrar o espaço a que julgava ter direito.

Quando me lembro há sempre umas lágrimas a adornar um sulco na saudade. Não da magia dos tempos maus e difíceis, mas da nostalgia duns pés que caminhavam sem cansaço e de um corpo escorreito e incólume ao frio e ao calor. É uma melancolia da vida.

Depois, deixo-me embrenhar nestas cogitações e acabo por olvidar o que tinha para contar.

Confesso que me esqueci e garanto que era importante.

Pode ser que outro dia me lembre.

Se voltar á memória eu conto.

Juro.


13 comentários:

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

querido, vim apenas pra te dizer, que na postagem do bobo, tem um vídeo. Se vc descer um pouquinho, verá a setinha pra clicar e ele rodar. Vc vai gostar!

Manuel disse...

Elaine Barnes deixou um novo comentário na sua mensagem "Inquietudes":

Olá amigo. MinhA MEMÓRIA ESTÁ UM SHOW DE HORROR, COMECEI A JOGAR NA NET O "LETROCA" www.fulano.com.br
outro dia me deu um branco e esqueci o nome da secret[ária da imobiliária, olhava para o rosto dela e não lembrava o nome de jeito nenhum. Fiquei apavorada. É estres amigo,se cuida! Montão de bjs e abraços e seu texto como sempre,muito bem escrito e com conteúdo que sempre tem a ver com a gente de alguma forma. Montão de bjs

Manuel disse...

SDaVeiga deixou um novo comentário na sua mensagem "Inquietudes":

E nós cá estaremos à espera!!!

Até lá!!!

Manuel disse...

As duas ultimas mensagens foram coladas por mim, pois por qualquer razão que desconheço não as consegui publicar. As minhas simpáticas amigas o meu pedido de desculpa por esta "nabice"

FERNANDINHA & POEMAS disse...

QUERIDO MANUEL... ADORO VISITAR-TE... ADORO AS TUAS POSTAGENS... ABRAÇOS DE CARINHO E AMIZADE,
FERNANDINHA

AFRICA EM POESIA disse...

Manuel
adorei Tony de Matos
Saudades...

o silêncio deve ser escutado...sempre


um beijo


SILÊNCIO


É noite
Noite escura
Tudo dorme
Tranquilamente...
E eu?
Neste silêncio
Escuto...
Escuto o quê?
Não sei...
Escuto a tua voz
Que baixinho...
Me diz ao ouvido...
É noite, tudo dorme...
Mas eu estou aqui...
Para ficar contigo!...

LILI LARANJO

MARA disse...

Caro Manuuel,

Esta sua prosa que acabo de ler fez as minhas delícias. Pela beleza da escrita e pq me senti envolvida no meio dela. Tudo o que diz, me fez sentir que era eu própria a falar de mim. Incrível!!!

Jacque disse...

Vim convidar pra ver meu vídeo novo, no Blog: SENTIMENTOS.

Beijo

Jacque disse...

Obrigada pelo lindo comentário no meu Blog: SENTIMENTOS. Vou começar a fazer outros vídeos, apareça sempre.

Beijo

Sandra Botelho disse...

Nas voltas dotempo slgumas coisas a memoria perde...
Bjos achocolatados

Kimbanda disse...

Olá Manuel estimado amigo:
Não lhe falta o engenho de forma alguma, nem a forma escorreita de se expressar.
O carreiro está lá, só que de vez em quando, à partes que desse caminho que se escondem, mas inesperadamente voltam um dia.
Gostei imenso desta sua publicação até pela forma espirituosa como coloca esta questão das memórias, quando as divagações que as acompanham nos acabam por varrer do pensamento o que queríamos dizer.
Sinceros kandandos, e o meu prazer em aqui vir.

Luz disse...

Meu amigo Manuel,
Como é bom vir aqui e ler estes seus pensamentos que nada têm de desconexos e, muito menos perdidos, quanto a mim estão muito bem alinhados e, um dia destes tudo vai fluir de forma inesperada e espontânea.
Apenas temos dias em que o encontro com nós próprios é mais fácil do que outros..., assim é a vida e, o nosso pensamento também...

Grande beijinho da amiga Luz

Adelaide disse...

Mais uma vez, muito muito lindo este seu texto. Tente lembrar-se que eu vou voltar.

Adelaide