sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Crepúsculo




Podes ser simplesmente uma pessoa para o mundo, mas para alguém o mundo és tu
(Gabriel Garcia Marques)





Já confunde a idade, pois os anos passados têm-lhe desgastado o corpo e a memória.

Nos olhos fundos e encovados têm um brilho de lembranças encerradas num cérebro gasto pelos anos decorridos.

Na cadeira do lar olha um infinito de reminiscência e recordações e sorri com um sorriso desdentada.

Olha em volta e fita um imenso horizonte de lembranças que o tempo vai apagando.

As mãos, pergaminhos de seda, entrelaçam-se em gestos delicados.

Fala, com voz suave e pausada, de coisas da vida, coisas de um passado longínquo que guarda e que vive.

Esquece o momento, confunde as refeições, não sabe o agora, mas tem presente um tempo afastado de recordações que baralha ao sabor das suas fantasias.

Sente-se como quando a mãe lha arranjava as tranças e quando o pai, pelo mão, a levava a ver o circo montado no Largo da Igreja.

Sabia que era a rapariga mais bonita nos bailes da aldeia.

Recorda o dia do casamento, brilhando nova, num velho vestido de noiva que já fora da mãe.

Lembra os momentos em que os filhos nasceram, como cresceram e como um dia abalaram.

Tem no pensamento as desventuras de uma vida difícil, amargurada mas cheia de recordações, que alimentam uma velhice que se vai diluindo nos intermináveis dias de um lar.

Foi uma princesa, quiçá uma rainha.

Teve brilho nos olhos e na pele rosada a maciez do pêssego.

Foi invejada por muitas mulheres, muitos homens a olharam com admiração.

Agora, como vela bruxuleante, vai-se apagando lentamente. Dia a dia.

Na boca, desdentada, o sorriso velho e apagado vai iluminando o que resta de uma vida longa e desgastada.

Mas sorri, sorri sempre como se o amanhã fosse eterno.




13 comentários:

Sandra Botelho disse...

os anos passam a vida passa, mas no coração sempre morará a vida, a vitalidade e as paixões.Bjos achocolatados

acácia rubra disse...

Pois, Manuel, fui lendo e toda a suavidade deste texto me foi fazendo lembrar tantas pessoas que conheci e com quem identifiquei a personagem.

No fim, até eu sorri, " como se o amanhã fosse eterno" porque as pessoas que recordei são, para mim, eternas.

Obrigada por este momento tão bom!

Beijo

SDaVeiga disse...

Que se mantenha o sorriso...

AFRICA EM POESIA disse...

Manuel
Vamos falando em poesia e esquecer o resto.
Não sei se em Março as coisas mudam . sei que nós somos fiéis e de graça ,os artistas ganham uma vergonha de dinheiro e nada fazem...
não sabem marcar penaltis.
não sabem onde é a baliza
ajudam nos auto golos enfim... se recebessem ordenado consoante a produtividade a coisa mudava de figura...

enfim...estou verde de raiva...

MAS...SORRIO SEMPRE...
beijos

Magia da Inês disse...

Amigo, é isso que nos espera...
Um dia...
•*• ♫° ·.
Boa segunda-feira!° ·.
•*• ♫° ·.
° ·.
•*•Beijos ° ·.
•*• ♫° ·.

Elaine Barnes disse...

Nascer,crescer e viver. A única certeza da vida é que vamos morrer. Construirmos boas lembranças nos dará um envelhecimento mais alegre com histórias pra contar. O texto é belíssimo amigo e bem real. Montão de bjs e abraços

Vivian disse...

Olá!!Bom dia,Manuel!!

Mas com que maestria escreves!! Quando penso que não serei mais surpreendida...Eis que me surpreende!!
Que encanto seu texto!Com ternura e tanta sensibilidade!!Emocionei-me!!
Quero,se ficar velhinha, sentir-me assim, feliz, plena...sorridente!!
Parabéns!!Que bom que compartilha seu talento...Te digo de coração, sou sua fã!
Beijos!!
Ótima semana!!
**Adorei a frase do Gabriel Garcia Marques!!!

Vivian disse...

Olá,Manuel!!

Passei para deixar meu Bom dia!!
Um beijo e um abraço!!
Cuide-se bem!!
**Já estou esperando a próxima história...

Sandra Botelho disse...

Ha de se envelhecer...mas que seja com dignidade.
Bjos achocolatados

Sonhadora disse...

Manuel

O tempo não perdoa...ficam as recordações de quem fomos...e do que fomos um dia.
Como sempre muito bem escrito.

Deixo beijinhos
Sonhadora

Kimbanda disse...

Estimado amigo Manuel,
... quando os dias não se contam em horas e cada momento vale por si só e as memórias passam a ter a magia de se entrelaçarem e até ganharem novo colorido, é como voltar à infância quando o tempo não se esgota no instante a seguir.
Se o crepúsculo chegar assim docemente e com saúde, que sobre esse sorriso viajando nas lembranças.

Descrição perfeita, que me fez viva a imagem que nos conta.

Meu kandando e admiração. Óptimo fim de semana, amigo Manuel.

Menina do cantinho disse...

Manuel, tem um miminho no meu cantinho para si :)

Aproveito para desejar um óptimo fim de semana e deixar um pedido de desculpa pela minha ausência.

Beijinhos

Magia da Inês disse...

Amigo,
Agora, só alegria!...
Feliz Carnaval!!!
♫♫.•*¨*•♫♫¸
ღ°ºBrasil♫º
♥º