segunda-feira, 28 de março de 2011

Lágrimas






Quis limpar as lágrimas que lhe escorriam pelo rosto;

Tentei ser solidário na sua na dor e compartilhar seu desgosto;

Desejava abafar no meu peito os seus soluços tão cansados;

Dizer-lhe as palavras certas e poder sentir contra mim o seu choro abafado;

Queria que sentisse que eu estava ao seu lado e dizer-lhe que estaria sempre aqui;

As palavras não me saíram, ficaram bem fundo coladas à impotência de não saber o que dizer;

Nada fiz, não consegui, fiquei mudo, fiquei calado sofrendo triste ao seu lado;

Então chorei com ela sentindo as suas lágrimas molhando-me o rosto;

Foi a única maneira, tornei NOSSO o seu desgosto.



8 comentários:

SDaVeiga disse...

Lindo!
Que romântico Manuel!!! ;-)

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

por vezes no silêncio de um abraço...dizem-se mil palavras, lindo o teu texto.

Deixo um beijinho
Sonhadora

Dina Vieira disse...

Lindo e muito comovente...
Por vezes , só um simples gesto ou um olhar mais profundo vale mais que muitas palavras.
Adorei.
Uma óptima semana.

Luna Sanchez disse...

Pois eu achei lindo, Manuel : às vezes só o que a gente precisa é de uma companhia silenciosa...Isso opera verdadeiros milagres!

Um beijo grande!

Menina do cantinho disse...

Esse gesto preencheu o silêncio das suas palavras.

Beijinhos

Kimbanda disse...

Estimado amigo Manuel.

Senti o aperto de querer ir mais além do que o gesto carinhoso e solidário e não conseguir mais que o silêncio e o abraço que tenta resgatar a dor de outrem.
Mais que um poema, é a expressão do que vai na alma e que passou à escrita sem perder a emoção sentida.

Um óptimo fim de semana.
Kandando amigo.

PnS disse...

Caro Manuel,
Há silêncios tão necessários, conseguem em muitas situações substituir tantas palavras que possamos dizer...
Não são vazios, são plenos de sentido e sentimento.

Beijinhos com amizade

Vivian disse...

Bom dia,Manuel!!

As vezes o melhor consolo é sentir uma boa companhia a nosso lado, compartilhando nossa dor...
Seu texto me deixou sem palavras...
Muita sensibilidade.Admiro muito isso!
Beijos amigo!