sábado, 25 de junho de 2011

Talvez?



Como estrela cadente rasguei o espaço
Apenas um fugaz traço sobrou no fim,
Cinzas, tristeza e um simples traço
Foi tudo, apenas, quanto ficou de mim,

Ergui as mãos, fiz preces aos céus
Com fé rezei, pedi, chorei e implorei
Acreditava na existência de um Deus,
Estava enganado, perdi porque acreditei.

Agora ando perdido, só, neste deserto,
Numa dor que me consome sem se ver,
Já não sei que fazer, nada está perto

Procuro em vão para saber quem sou
Quem procuro? Não sei bem ao certo!
Talvez deseje esse Deus que me deixou.


20 comentários:

acácia rubra disse...

A imagem de quem nos deixou é sempre a imagem do Deus que criámos e não queremos ver substituída.

Beijo

Flor de Lótus disse...

A vida é cheia de "talvez", as certezas que temos são poucas,a mais certa é que um dia morreremos a dúvida é o uqe fazer até lá.
Beijosss

Evanir disse...

Eu vim dizer que coloquei você em homenagem outra vez.
Tudo que é bom volta e você é ótimo
um beijo carinhoso,Feliz Domingo.

Magia da Inês disse...

✿•˚。
° 。✿ °° 。
Amigo, gosto da sua poesia...
mas é tão melancólica...
Beijinhos do Brasil.
✿•˚。
° 。✿ °° 。

Sandra Botelho disse...

Deus jamais nos abandona...Nós sim o abandonamos meu querido,E Ele está sempre disponivel a nós.Beijos achocolatados

SOL da Esteva disse...

Manuel

Soberbo Soneto, o teu.
Acreditar é ter Fé e muitas vezes vacilamos nos nossos quereres.
O desespero toma-nos para renegar valores, mas, o mesmo desespero nos volta a guiar ás Raízes.
Parabéns

SOL da Esteva
http://acordarsonhando.blogspot.com/

OceanoAzul.Sonhos disse...

Cheguei pela Evanir, gostei muito da sua poesia, escrita com sentimento.
Um abraço
oa.s

Luna Sanchez disse...

O bom é que a esperança se renova.

Sempre.

Um beijo.

Janita disse...

Manuel, fica-me um nó na garganta pela emoção do poema e do sentimento de quem o escreveu.

Nunca perdemos por acreditar.
Procure dentro de si e vai ver que encontrará esse Deus e a esperança iluminará de novo os seus dias.

Deus nunca nos abandona. Nós é que nos afastamos dele.
Um abraço, amigo Manuel.

Janita

Smareis disse...

Oi Amigo que poema lindo e profundo.
Continue rasgando o espaço como essa estrela cadente que você irá encontrar o que tanto almeja.Deus nunca nós deixa, ele está ai do teu lado te observando todo minuto de sua vida. Beijos e ótimo começo de semana.

Moi disse...

Manuel,
Que te encontres!...

Aparece no meu novo espaço!
Sus

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Passando apenas para agradecer o carinho e apoio que me deixaste, e dizer que estou melhor e voltando devagar.

Beijinhos
Rosa

Vinicius.C disse...

Olá Manuel meu amigo!

Sua poesia é delicada, como quem senta na varanda a tardinha esperando a primeira estrela.

Tua poesia tem gosto de água com limão- que não se bebe mas aprecia-se o aroma.

Tua poesia é feita de paz gostei muito!

Deixo o meu abraço e te peço meu amigo- venha ler a mim!

Com Deus sempre!

Vini

acácia rubra disse...

Na volta do tempo, passei por aqui.

Também não sei quem sou. Saberá alguém?

Talvez o Deus em que se acreditou se tenha esquecido de si, de mim, de tantos outros...

Mas eu, que o não sou, na volta do tempo, passei por aqui e voltarei sempre.

Beijo especial

Sandra Botelho disse...

Como já te disse, Deus nunca nos abandona.beijos achocolatados

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Hoje passando apenas para agradecer o carinho e apoio e dizer que estou voltando...devagar, mas melhorando.
Deixo um beijinho e parabéns pelos 4 anos de blogue e que venham muitos mais.

Beijinhos
Rosa

Vivian disse...

Olá, Manuel!

Ah!Quanto sentimento nesta poesia!!Tão linda, tão intensa!
Mas não podemos perder a fé!E se a perdermos devemos procurá-la.
Beijos pra ti!!
**Adoro Fur Elise!!É minha música favorita!!

Magia da Inês disse...

ჱܓOlá, amigo!
。°✿
Passei para deixar um abraço.
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil

✿✿♪

♫° 。✿ ✿ჱܓ

varandasazuis disse...

Olá Manuel...

Teu soneto é lindíssimo...é emoção...é grito da alma...é pura sensibilidade...parabéns!

SDaVeiga disse...

Manuel: és tu, com toda a arte e engenho que englobas e, se o teu coração pede ao biólogo dos sonhos que desperte, obedece-lhe!

Nada é louco de mais para ser perseguido..., apenas bom de mais para ser perdido!
Tens uma segunda oportunidade todos os dias: aproveita-a!!!
CARPE DIEM!!!
:-)