quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Poema de um dia triste



                                                 




Já estive
Sai
Não sei se volto.

Quando cheguei,
Virei do avesso o que encontrei;
Coisas velhas ruidas pelo tempo,
Quadros desbotados,
Trapos velhos,
Farrapos puídos,
Amores desfeitos,
Lágrimas secas.

Ao sair
Tropecei no que resta,
Cinzas de um tempo,
Cadáver pestilento,
Mumificado,
Sem rosto,
Sem cor,
Sem tempo.

Não vou voltar,
Vou andar por ai
Procurando
Não sei bem o que!




22 comentários:

✿ chica disse...

Triste mas lindo poema e a imagem , um amor...abraços,tudo de bom,chica

Luz disse...

Querido amigo Manuel,
Como assenta tão bem este "poema de um dia triste" no sentimento que tantas vezes nos toma... e toma-me agora e quando assim é o melhor será seguir em frente para não tropeçar de novo... é preciso virar a página e, por isso, também eu vou andar por aí... sem me perder...

É sempre um prazer ler o que escreve.

Beijinho

Gina disse...

E é mesmo um poema triste...

Não sei como é com o Manuel, mas a mim às vezes aborrece-me um bocado a gente escrever mais (e melhor) quando há tristeza. Porque não resvalamos com a alegria?!

João Felipe disse...

Gostei do seu poema! abraço

rosa-branca disse...

Olá amigo, procurar talvez o que resta do sentir...as mágoas não precisamos procurar. É só tocar-lhes ao de leve e elas estão presentes...Triste mas muito belo. Adorei. Beijos com carinho

Janita disse...

Olá Manuel.
Começo por lhe dizer que adorei ouvir esta versão da Dança da Solidão na voz da Marisa Monte acompanhada pelo Paulinho. Lindo!

Quanto ao texto, é isso mesmo!
Por vezes também sinto vontade de virar do avesso a minha vida, deitar fora tudo o que não presta e sair por aí...procurando não sei bem o quê!

Um abraço, Manuel.

Janita

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Manuelamigo

Boa malha, bué da fixe!!!

Poema lindo, sentido, vivido. Ao sair tropecei no que resta dizes. Eu não tropecei, não tropeço e estou certo de que não tropeçarei na tua Poesia. Magnífica.

Abç

SOL da Esteva disse...

Manuel

Belo Poema sobre o estar-se bem onde se não está; lugar imaginário do
"Já estive.Sai! Não sei se volto.(...)"
Irás procurando, até reencontrares o lugar onde sempre estiveste e donde não saíste nunca.
A Imagem (linda) reflecte o Estado de Espírito do momento.

Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Pérola Irregular disse...

Olá! Adorei seu poema. Muito lindo mesmo, gostei de verdade!. (:

Beijooooos!

acácia rubra disse...

Costumo dizer, por graça e uma certa verdade, que se um dia disserem que começaram a atirar móveis e loiças pelas janelas, não perguntem quem é. Sou eu.

Nem sabe como gostaria de o fazer. Tenho pena é das coisas que ainda valem alguma coisita e têm um valor sentimental.

Mas também acho que logo a seguir me levariam para a psiquiatria...

Beijo

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

O teu poema é um lamento...um grito.
Quantas vezes gostaríamos de seguir sem rumo, para qualquer lado longe de nós, como sei do que falas.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Sandra Botelho disse...

Muito lindo, com uma tristeza dolorida, mas perfeitamente escrito dentro do assunto. Bjos achocolatados

Magia da Inês disse...

♥✿⊱╮
º°♥❤ Olá, amiga!
❤ O importante é procurar... mas cedo ou mais tarde, encontrará.
Bom fim de semana!
Beijinhos.
Brasil ♥✿⊱╮
º°♥❤ ❤

Luís Coelho disse...

É preciso continuar a procurar até nas últimas esperanças que nos restam.
Quem sabe no meio de tanta desarrumação não encontramos o desejo de arrumar a nossa mala da vida?

Fatima disse...

Volta Manuel,
a gente sempre volta!
Bjs e muito obrigada pelo carinho!

。♥ Smareis ♥。 disse...

Bonita as palavras, e ao mesmo tempo triste. Esse Vídeo da Marisa Monte é muito bom, adoro. Beijos e ótima semana.

Vivian disse...

Olá,Manuel!!

Se continuar procurando,mesmo sem saber o que, um dia achará algo maravilhoso com certeza!!!
Lindo poema meu amigo, tem dias que são bem assim...ninguém escapa deste sentimento...mas sempre passa, e tudo se renova.
Beijos com carinho!!!

AFRICA EM POESIA disse...

MANUEL

Agradeço a visita
nos meus rabiscos a minha amizade

beijos MUITO VERDES

e Feliz Natal

AFRICA EM POESIA disse...

MANUEL

Agradeço a visita
nos meus rabiscos a minha amizade

beijos MUITO VERDES

e Feliz Natal

Sonhadora disse...

Meu querido manuel

Hoje passando para agradecer o carinho de sempre e oferecer uma fatia de bolo de aniversário...embora virtual é de coração.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Sandra Botelho disse...

passando pra deixar-te um beijo e desejar-te dias de luz. Bjos achocolatados

Centelha Luminosa disse...

"Poema de um dia triste", tão o mais quanto a descrição do teu perfil, poeta.
Mas fiz uma reflexão ante as tristezas do autor: Ante as coisas velhas e doridas, cacos, e estilhaços, tens ainda um blog onde registras as sentenças de sua alma poética..Tens o talento de subscrever as amarguras , tornando-as poesias cheinhas de Luzes e de amor...Mas é assim também com todos nós que navegamos no mesmo barco, que é essa vida, tão cheia de reviravoltas...Grande abraço...poeta!