domingo, 19 de fevereiro de 2012

À primeira vista.....




Foi um caso de amor á primeira vista ou talvez, mais propriamente, ao primeiro olhar.

Vou contar, muitos não vão acreditar mas é a pura verdade. Juro!

Armindo entrou no café, olhou em redor como era seu costume e ficou, simplesmente, fascinado com a beleza da mulher sentada numa mesa ao canto da sala. Dizer que era linda seria um lugar-comum, pois havia algo que a tornava especial.
,
Os cabelos, em suaves caracóis, emolduravam um rosto angelical onde a delicadeza das formas e a luminescência que irradiava, o tornava diferente de todas que já tinha visto.

Olhou-a com intensidade e esperou um gesto, um olhar, um sorriso mas apenas o encanto para o inebriar.

Bebeu o café sem tirar os olhos daquela angelical criatura, que Deus lhe colocou no caminho.

Ela continuava impávida passeando o olhar por tudo e por todos, quase como flutuando como uma brisa que nos afaga.

Armindo estava como que aparvalhado, absorto, num fascínio que o deixava preso na figura que parecia desafiar os sentimentos.

Quis prender-lhe o olhar mas, ela vagueava num alheamento que o perturbava e lhe fazia ciúmes, parecia olhar para tudo e para todos sem nunca, de verdade, olhar para ele de forma fixa.

Estava ali há meia hora e, ela, continuava só, bebendo em goles pequenos e suaves um copo de coca-cola.

Podia esperar alguém, mas não parecia, não mostrava a ansiedade de quem espera, estava calma e serena.

Armindo reuniu toda a coragem, levantou-se, dirigiu-se à mesa e perguntou:

-Posso fazer-lhe companhia?

Não pareceu surpreendida, fitou-o antes de convidar:

-Faz favor, há uma cadeira vaga, não há?

Olhou-a bem no rosto, de perto, a beleza era mais resplandecente. Pele de veludo, olhos de um verde tão transparente que pareciam gotas de orvalho no brilho da manhã.

-Senhor, começou ela, será que todas as mesas estão ocupadas, ou sucederá que nos conhecemos e eu não me lembro?

-Não, gaguejou ele, foi para meter conversa e, confesso, porque estava doido para a conhecer!

O sorriso, era uma pura loucura, quase luminoso.

-Pronto senhor já me conheceu, espero não o ter decepcionado.

-Mas, arriscou Armindo, podíamos, talvez, sair e conversar.

-Sabe, disse ela, mas já me conhece, já estamos a falar, não acha suficiente?

Armindo ficou desarmado, não estava preparado para esta resposta mas arriscou:

-Percebe que este conhecimento, se me permite, é como um amor à primeira vista, é uma atracção que não sei explicar, olhei para si e achei que era especial, houve como que uma campainha que disparou dentro de mim, não sei expor. Gostava de a conhecer melhor, queria que me visse mais vezes pois, quem sabe, não me começaria a ver com outros olhos.

Ela nem pestanejou, aqueles olhos verdes pareciam duas esmeraldas, e quase num sussurro murmurou:

-Sabe senhor, nunca o irei ver com outros olhos, só tenho estes e, para meu mal, são cegos.

Abriu a mala, tirou uma bengala extensível e calmamente saiu para o sol que brilhava lá fora.


40 comentários:

acácia rubra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
acácia rubra disse...

Não sei se aí chegará o meu comentário.

Há uma palavras esquisitas para o validar, o que não
é costume.

Mas digo-lhe Manuel, este texto emocionou-me pelo desfecho inesperado
Ando assim muito emotiva. Mas foi um bom conto. Parabéns.

Beijo

Manuel disse...

Alguns amigos tiveram dificuldades em decifrar as palavras para validar. Julgo que consegui resolver.

Parole disse...

Uma história que tem a sua marca, querido... para lá de bem contada e com um final surpreendente.

Adorei!

Beijos.

acácia rubra disse...

izedtra GR(r,Manuel

Mas a página continua ainda agora com as mesmas palavras uma delas muito indecifrável

Beijo

Manuel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luís Coelho disse...

Olá Manuel
Uma prosa e uma visão muito agradável
O fim é completamente impróprio para consumo.
Como é que se consegue viver com tanta beleza que nunca se vê?

✿ chica disse...

Sabes que te leio e já fico pensando:
O que será que ele reservou pro final dessa vez?

Lindo novamente!!!abração,chica

ilda disse...

Gostei e vou voltar

ilda disse...

Gostei e vou voltar

Guma Kimbanda disse...

Caro amigo Manuel!
Aproveitando a oportunidade de acesso à Net, cá estou para ler e me actualizar, estar um pouco à companhia do meu amigo, que se mantém ligado à "serra..." mesmo quando não estou postando.
Gostei do conto e o final que não esperava. Foi um bom momento, como costume. Agora Irei ler os artigos anteriores.
Grato pela amizade e sua presença deixo um forte e sincero kandando e os votos de um dia feliz.
Inté... uma nova oportunidade

SOL da Esteva disse...

Manuel

A tua Marca e Estilo estão perfeitamente delineados. Apetece saber, antecipadamente, o final; devoram-se as palavras para o encontrar e sempre encontras um modo ideal de o tornar imprevisto.
Mais um belíssimo Conto a que já me habituei a devorar.
Parabéns, Amigo

Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Edilene disse...

Tive pena da moça! Mas, o amor ainda pode acontecer...
Beijos

Flor de Lótus disse...

Oi,Manuel!Adoro vir aqui,mas te confesso uma coisa essa música aqui me desconcentra,não sei como pausá-la dai acabo tendo que desligar o som do pc,eu para ler preciso do máximo de concentração possível,qualquer coisa me dispersa.Espero que não se ofenda com a observação.
Quanto ao conto nossa surpreendente,mas tem coisas que nos parecem tão absurda que não conseguimos crer que elas são reais apesar de serem.
Um forte abraço

AFRICA EM POESIA disse...

é assim a vida nem sempre o que parece<é.

eu começo a ver Sol e a ficar mais viva. tenho andado mal de mais para o meu gosto.
o País deprime-me...

uma beijoca verde

AFRICA EM POESIA disse...

é assim a vida nem sempre o que parece<é.

eu começo a ver Sol e a ficar mais viva. tenho andado mal de mais para o meu gosto.
o País deprime-me...

uma beijoca verde

Flor de Lótus disse...

Ah muito obrigada meu querido amigo, assim fica mais fácil de ti ler, eu adoro ouvir música,mas na hora que estou lendo ou escrevendo me desconcentra totalmente.
Um forte abraço e obrigada pelo seu carinho

Vivian disse...

Bom dia,Manuel!

Ah!Meu amigo, que surpreendente!!Mas confesso que assim que começo a ler já fico esperando algo!!Mas sempre me pega de surpresa!!Adoro sua escrita, me leva por caminhos diferentes,novas visões,novas possibilidades!Me encanta sempre.
*Mesmo a bela moça sendo cega, tomara que ele não desista do fascínio que sentiu...ou depois da descoberta o fascínio perdeu-se?
Beijos meu amigo com carinho e admiração.Tens todo o meu respeito.
Bom final de semana!

Menina do cantinho disse...

Mais uma fantástica história com um fim imprevisivel mas encantador. Parabéns :)
É sempre bom passar por aqui

Beijinhos e bom fim de semana

Magia da Inês disse...

Final surpreendente.
Uma belíssima semana!
Beijinhos.

¸.•°`♥✿⊱╮
ღ°ºBrasil♫º

anita sereno disse...

todas as historias nos marcam
maravilhoso adoro ler o que escreves e da forma como transpões as palavras so não esperava um desfecho tao surpreendente tao sem palavras amei amei demais obrigada por presenteares tão boas leituras beijocas boa semana

SDaVeiga disse...

E cá está uma daquelas fantásticas histórias com "reviravolta à Manuel"!!! :-)

Beijinhos e boa semana!

Fatima disse...

A primeira vista
A paixão não tem defesa
Tem de ser um grande artista
Pra querer se segurar
Faz tremer a perna
Faz a bela virar fera
Quando alguém que a gente espera
Quer se chegar...

Vc sempre me emociona!
Bjs.

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Desta vez como sempre o final foi inesperado mesmo.
Enquanto lia...pensei que talvez fosse um homem vestido de mulher,a imaginação a ler-te está sempre divagando.
Como sempre adorei.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Janita disse...

Olá Manuel.
Existem amores á primeira vista, como esse que o Armindo sentiu.
Mas existem outros que se vão construindo com a convivência e o conhecimento daquilo que que não é visível.
Gostaria muito que o conto tivesse continuação e a jovem invisual pudesse apaixonar-se, caso a beleza interior do jovem correspondesse àquela beleza que ele viu nela e lhe despertou o interesse.
Se o amor se resumisse àquilo que os olhos podem ver, os invisuais jamais amariam alguém.

Claro, que compreendi a intenção da história!
Felicito-o por mais este bem escrito e interessante texto.
Beijos.

Janita

Flor de Lótus disse...

Oi,meu caro amigo!Saudades de ti e dos teus escritos.
Passando aqui pra te dar um beijos

Smareis disse...

Maravilhosa sua história Manuel.
Um final que surpreende. Sempre me emociono quando te leio. Parabéns amigo, adorei!

Depois de alguns dias ausente, estou de volta tentando colocar tudo em dia.
Ja estava com saudades de passar aqui.
Abraço grande!

Centelha Luminosa disse...

Hummm, que lindo texto, meu amigo, tocou-me a sensibilidade.

Sabe, gosto demais da forma que escreves, simples, mas surpreendentemente profundo!

Espero que dessa vez meu comentário fique registrado.

Beijos!!

Magia da Inês disse...

Boa semana!
Beijinhos.
Brasil.
♥ •˚。
°° 。♥。
●/ ♥•˚。˚
/❤
/ \ 。˚。♥

acácia rubra disse...

Como anda? Bem?

Beijo

Parole disse...

Passei para ver se tinha algo novo, como não tem, deixo um beijinho.

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Já tinha comentado, mas vejo que não ficou.
Como sempre os teus textos têm um fim
inesperado e este não escapou à regra.
Se quiseres ouvir um poema meu declamado, passa no meu blogue que está lá o link.

Beijinho com carinho
Sonhadora

AFRICA EM POESIA disse...

voltei
deixo um beijo e... não sei que te dizer e o que pensar.
mas uma coisa sei.

gostei da mudança...
beijinhos

varandasazuis (ania n. lepp) disse...

Um texto maravilhoso que me encantou...o final, simplesmente surpreendente!

Meus parabéns Manuel...como sempre, adorei te ler!

abraços...

Sonhadora disse...

Meu querido Manuel

Vejo que o meu comentário não ficou, já tinha comentado.

Por agora deixo um beijinho e depois volto.

Sonhadora

Gina G disse...

Não estava nada à espera deste final...

:)

acácia rubra disse...

Manuel

Estou preocupada com o silêncio. Está tudo bem?

Beijo

rosa-branca disse...

Olá Manuel, tinha saudades de o ler e a verdade é que nunca consigo acertar o final da história. Isto de eu ser uma romântica incorrigivel também não ajuda. Adorei a sua história e com um final surpreendente. Beijos com carinho

Ludmila disse...

SAUDADE
SAUDADE
SAUDADE
SAUDADE!!!!

Desculpa a ausência mais saiba que eu senti sua falta todos os dias desde que sumi!

Um enorme abraço!!!

Beiijodalua!!!!

Vivian disse...

Olá,Manuel!!

Fiquei com saudades e vim ver como estas?!
Espero que estejas bem meu amigo e seja só falta de tempo...
Beijos e meu carinho!