terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Pouca sorte



-É hoje mulher! É hoje!

Foi com esta frase que o Ti Jaquim chegou, hoje, a casa.

A Dona Célia ficou perplexa com a lengalenga do raio do homem.

Normalmente o Ti Jaquim era um homem comedido, palavroso mas muito ponderado no que dizia.

Hoje chegou excitado e não se cansava de repetir:

-É hoje mulher! É hoje!

-Mas que ladainha é essa Jaquim? Perguntou a dona Célia.

-Tem calma Célinha que logo á noite já vais ficar a saber, murmurou Ti Jaquim, com um ar de grande mistério.

O senhor Joaquim tinha feito, há pouco, 75 anos. Estava reformado mas ia todas as manhãs fazer um biscatezinho numa urbanização, mostrava às pessoas as casas que estavam para vender. Era uma ajuda, pois a pensão não era grande coisa.

Hoje chegou, como sempre, as três horas com aquele ar enigmático e com o palavreado que deixou a Dona Célia um pouco confusa.

Não podia ser o que ela estava a pensar, pois há mais de um ano que o homem não se lembrava disso. Mas pelo sim, pelo não, ia vestir, esta noite, uma camisa de dormir mais bonita.

Não tinha já vontade para essas coisas, pois os seus setenta anos pediam mais descanso de que outras folias.

Mas, se o seu homem estava para ai virado ela não o podia desiludir.

Jantaram, como sempre, as sete horas.

Era cedo, mas o marido assim se habitou enquanto trabalhava e, agora era difícil mudar hábitos antigos.

Acabado o jantar, enquanto Dona Célia arrumava a louça e a cozinha, Ti Jaquim foi-se sentar, como era costume, em frente à televisão.

Quando Dona Célia deu por ele, Ti Jaquim dormia profundamente no sofá, de boca aberta e sem dar conta do filme que estava a passar.

-Oh Jaquim! Bradou Dona Célia, vai para a cama homem!

Abriu os olhos estremunhado e deixou sair um lamento.

-Porra mulher, ainda não foi hoje, só acertei num número e numa estrela.

Pouca sorte a nossa!


2 comentários:

Sonhadora disse...

Manuel
considero um presente, pois adoro o António Mourão, desde muito nova.
Lindissimo

Beijinhos

sonhadora

AnaT disse...

Eu só não sou como o Ti Joaquim pq não ficou à espera sentada à frente da tv... mas lá esperança que um dia é o meu dia, isso tenho!bjinhos