quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Não acreditam?







Eu sei que não vão acreditar. É difícil mas juro que aconteceu comigo. Há muito tempo mas aconteceu



Estava uma daquelas noites que metiam medo.

A chuva e o vento buliam com as minhas janelas de forma assustadora, mas havia um bater que me perturbava um pouco.

Era constante, como que um roçar.

Acendi a luz e espreitei pelo ralo porque não me atrevia a abrir a porta, morava no campo, estava só e, confesso, tinha medo.

Não conseguia ver nada além da chuva e do faiscar constante a romper o breu da noite.

Não deve ser nada, vou esquecer! Impossível o ruído continuava.

A solução era subir ao outro piso e espreitar pela varanda, ia apanhar uma molha mas sossegava.

Vi então, era uma pequena corça, que com muita insistência esfregava as ancas na porta numa tentativa de chamar atenção.

Coisa estranha! Uma corça, um animal que fugia dos humanos estava à minha porta encharcada e em pânico. Que seria que estava a acontecer?

Ganhei coragem, desci e escancarei a porta suavemente para não a assustar mais do que já devia estar.

Mal a abri entrou tremendo, enregelada, com um ar de súplica nos olhos. Deixou-me, totalmente, sem jeito, sem saber o que fazer.

Foi-se encostar ao calor da lareira, olhando-me com uns olhos tão ternos, quase que a rogar que a deixasse ficar.

Devia ter fome, mas confesso, não sabia que lhe dar de comer.

Calculei que fosse vegetariana, mas só isso.

Arrisquei. Parti umas maças, juntei um pacote de milho das pipocas, deitei numa tigela e coloquei na frente do animal.

Comeu sofregamente.

Alimentou-se, deu dois passos na minha direcção e carinhosamente aproximou o focinho
da minha cara na tentava de um afago.

Não resisti e dei um beijo no focinho do animal.

Puuuummmm……um feixe de fumo coloriu o espaço e deu-se o impensável.

A corça transformou-se numa mulher de sonho. Linda, corpo esculpido por uma artista divino. Curvas perfeitas, peito empinado com dois botões rosados a encimar duas belas cordilheiras. No umbigo um rubi provocava iridescentes reflexos. Apenas um diáfano véu, rosado, a cobrir esta maravilha que a natureza me tinha colocado na frente.

Olhou-me com olhos de mel e contorceu-se num bailado sensual que me ia deixando próximo da loucura.

Rodopiava, fazendo o véu mostrar, de forma artística, o corpo maravilhoso, coleante em sensuais requebros que me levavam embalado em pensamentos libidinosos.

Depois parou em posição semi-deitada com um joelho em terra e estendeu a mão, ornada de anéis, e com a voz mais quente que algum dia me foi dado ouvir, disse:

-Libertastes-me do encanto, és o meu amo. Os teus desejos, para mim, serão ordens, estou aqui para te servir meu senhor!

Voltou a dançar, só para mim.

Encheu a sala de magia e encanto, bamboleando a arte em voluptuosas voltas que me sussurravam aos ouvidos, me enchia os olhos e me aqueciam a alma.

Uma música, não sabia donde vinha, dava encanto àquela magia que me tinha, agora, a mim enfeitiçado.

Lá fora a chuva parou e o vento amainou.

Em suave deslizar foi-se aproximando, lábios escorrendo sensualidade, corpo coleante em suaves requebros.

Anichou-se ao meu lado em arroubos de ternura.

********************

Trrrrrriiiiiiiimmmmm.

O despertado quebrou o encanto.

Maldita sorte a minha!

7 comentários:

acácia rubra disse...

Manuel, ai Manuel

É claro que só podia ser um sonho.

Numa noite, quase as Mil...

Beijo

Sonhadora disse...

Manuel
Um texto maravilhoso, como sempre de principio ao fim cheio de suspense,muito lindo, adorei.

beijinhos com carinho
Sonhadora

Luna Sanchez disse...

Se tu tivesse te apressado a descobrir de onde vinha o ruído, teria aproveitado um pouco mais antes do despertador colocar tudo a perder...ah, que pena, Manuel!

Rs

Beijo.

ℓυηα

Magia da Inês disse...

Oiiiiiiiiii, amigo!
Já ouvi histórias onde um beijo transforma sapo em príncipe...
mas...
corça em princesa...
é muita criatividade!...
só você mesmo!!!
Beijinhos, amigo.
Dila
Brasil

SDaVeiga disse...

Manuel, estou com a Luna: da próxima vez é ganhar coragem mais rápido para ter mais tempo de recompensa!!!

Esta é daquelas que dão razão ao provérbio "Quem não arrisca, não petisca", com o acrescento de "mas arrisquem rápido senão petiscam pouco"!!! ;D

Fabuloso!

Ludmila Ferreira disse...

Euu fiico tão feliz em ve-lo mesmo que seja virtualmente e rapidinho com pequenos recados no blog...

Obriigadaa pela atenção..

Gosteii do seu suspensee... cooomoo sempree voce mandaa muuuuuito bem! Parabéns!!!

beeeijOdalua!

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Manuela
amo tua imaginação. Só alguém que vivei a vida com alegria e gratidão, pode ser táo fértil como você.

Que beldade heim...
Mas tem sonhos que nos despertam com a sensação de coisa vivida!
beijo grande pro meu Rei!