domingo, 20 de novembro de 2011

O Regresso.






Lentamente de forma marginal entrou, olhou o espaço vazio que enchia a sala. A promessa de um voltar ainda lhe martelava os ouvidos.

Lá fora ficaram as angústias.

Tirou os óculos de sol que acentuavam as penumbras dos espaços nus. Em pensamento pintou as paredes, de cores leves, e dispôs móveis ao acaso. Aqui o sofá, além o contador que descobriram na loja da esquina. 

Naquela parede o espelho redondo e em frente o quadro com os dois cavalos de crinas ao vento.

Encheu a sala dos sonhos que há anos tinha largado.

Semicerrou os olhos para que as lágrimas, furtivas, pudessem deslizar mais facilmente.

Pensou na Joana, nos bons momentos, nos planos para a nova casa, no ultimo beijo na face gelada que desceu à terra,

Parecia tudo tão real que o desconforto, por momentos, deixou de fazer parte da realidade.

Sorriu, voltou a por os óculos e desapareceu na escuridão em que sempre vivera.

Por momentos sonhou e foi feliz.



16 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Manuelamigo

Assim não vale: eu a vir cá e comentar e tu moita carrasco...

No meio das grandes tristezas é possível sonhar por momentos e ser feliz, verdade. Aliás, como dizes. E bem. Gostei.

Gostei também de reviver a Mouskury. Boa ideia.

Abç

Gina disse...

Este texto é muito triste. Mesmo a última frase não chega para afugentar a tristeza.

Mas é assim, a vida é assim... A gente a agarrar-se a pequenos nadas para sermos felizes...

Beijinhos

Fatima disse...

Manuel,
o livro sai quando?
Bjs.

AFRICA EM POESIA disse...

Manuel
Estou bem Sempre contente. pois o meu Sporting faz-me esquecer o País...

ando cansada..
Resolvi fazer este Livro de Poesia CANTAR ÁFRICA com Edição de autor. Dá trabalho mas...é todo meu...
tenho estado a promover e dá...trabalho..
Dia 11 temos o almoço de Natal em TALAÌDE restaurante o Areias...

o almoço fica por 10€ adorava que fosse possível estares acredita.


beijinhos verdes...

AFRICA EM POESIA disse...

Manuel
Estou bem Sempre contente. pois o meu Sporting faz-me esquecer o País...

ando cansada..
Resolvi fazer este Livro de Poesia CANTAR ÁFRICA com Edição de autor. Dá trabalho mas...é todo meu...
tenho estado a promover e dá...trabalho..
Dia 11 temos o almoço de Natal em TALAÌDE restaurante o Areias...

o almoço fica por 10€ adorava que fosse possível estares acredita.


beijinhos verdes...

AFRICA EM POESIA disse...

Manuel
Estou bem Sempre contente. pois o meu Sporting faz-me esquecer o País...

ando cansada..
Resolvi fazer este Livro de Poesia CANTAR ÁFRICA com Edição de autor. Dá trabalho mas...é todo meu...
tenho estado a promover e dá...trabalho..
Dia 11 temos o almoço de Natal em TALAÌDE restaurante o Areias...

o almoço fica por 10€ adorava que fosse possível estares acredita.


beijinhos verdes...

Palavras disse...

Olá caro amigo,

LIndo texto! tens algo nas palavras que muito me agrada!

Algo em comum em nossas palavras, sinto me confortável ao lê-lo!

Muito bom!

Abraços

。♥ Smareis ♥。 disse...

Oi Manoel,
Por vezes mesmo em meio a tantas tristeza, ainda a momentos de sonhos e de felicidade.Beijos grande em teu coração! ótima semana!

salete disse...

"olhou o espaço vazio que enchia a sala..."

Mesmo quando tudo é tristeza e vazio, ainda nos resta sonhar...

Como gosto de te ler, Manuel.

A música é maravilhosa.

Beijinhos

✿ chica disse...

Puxa, forte emoção me tomou ao te ler...Lindo! abraços,chica

varandasazuis (ania n. lepp) disse...

Manuel, bom dia...Um texto intenso, triste...que toca a alma...que cala fundo...lindo, lindo! Meus parabéns por tamanha sensibilidade!
(meu poema tem a ver com perdas sim, mas como dizem, o tempo é o melhor remédio e eu, desejo de coração, nova vida recomeçar...rsrs)
abraços...obrigada pelo carinho!

rosa-branca disse...

Olá amigo Manuel, é triste esse regresso, mas como alguém que mais sabia da vida me ensinou...(meus avós) das recordações também se vive. Pena que por vezes só exista isso mesmo. Ensinaram-me que temos que seguir em frente e não olharmos para trás. Muito bom de dizer, porque quando se pára no tempo voltamos atrás tantas vezes...e dói tanto...tanto. Como sempre adorei lê-lo. Beijos com carinho também para agradecer o seu carinho

Vivian disse...

Olá,Manuel!!!

Quanta beleza meu amigo!!!!Expressando tanta tristeza!!!!Mas tanto a tristeza quento a felicidade fazem parte da vida...o que faz a diferença é o modo de vivenciá-las!
Beijos pra ti!
Sempre com admiração!

Guma Kimbanda disse...

Caro amigo Manuel.

Ser feliz é isso mesmo, "Por momentos".
Talvez por a felicidade, ser apenas um intervalo, momentos e não um estado permanente, se pareça tanto com o sonho.

Aqui fica um kandando amigo, de um sonhador inveterado

SOL da Esteva disse...

Manuel

A dor, é muitas vezes atenuada nas recordações encontradas em lugares que nos foram queridos.
Revê-los é ter a oportunidade de sonhá-los uma vez mais.
Triste mas com muito sentido.
Mouskury, na volta do tempo, sem necessitar de adjectivos.


Abraços

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Janita disse...

Manuel,
Não consigo ver uma tristeza desmesurada neste seu curto, mas tão intenso, texto!
Por vezes precisamos regressar aos lugares onde fomos ou esperávamos ser felizes.
Acho que esse encontro, ainda que não seja físico mas apenas em recordações, nos retempera as forças e dá alento para continuar a sonhar poder um dia ser feliz.
O desconforto permanente da desolação ou do sentimento de perda, pode afundar-nos irremediavelmente.
Peço-lhe desculpa se foi outra a sua mensagem, embora me pareça que não.
Como sabe, a interpretação daquilo que lemos fica muito ao sabor do nosso próprio sentir.
Um abraço Manuel.
Janita