quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Mudar de vida








Caramba, estava farto da rotina! Todos os dias a mesma coisa, até enjoava. Todos os dias levantar à mesma hora, o mesmo pequeno-almoço à pressa, corrida para o transporte, as mesmas caras na viagem, a caminhada, de sempre, do autocarro até à fábrica. No trabalho os mesmos colegas, com as mesmas caras enjoadas, a mesma máquina,  no mesmo ritmo, a coser entretelas, para não falar no mesmo salário, há muito tempo.

Estava mesmo chateado com esta monotonia do nada de novo, farto da mesma marmita, daquela comida esquentada na mesa da tasca do Ermidas, a mesma garrafinha de tinto, da mesma duvidosa qualidade.

Tudo igual, nunca mudou nada, a culpa era dele, mas começava a sentir um certo cansaço. Até a mulher era a mesma há sete anos, com a mesma conversa, a mesma falta de interesse e, sempre, com a mesma dor de cabeça na hora de ele querer, sabia ela, a mesma monotonia.

Queria reagir, mas a mesma preguiça e a mesma falta de imaginação não deixavam e continuava no mesmo ritmo estafado, na mesma sensaboria.

Já pensou em dar um pontapé nesta crise de ideias, largar a mulher, mudar de hábitos, emigrar, encontrar outros interesses. Podia, até, ficar com a mulher mas, começar de novo, fazer coisas novas, ser original e surpreender, mas as ideias eram sempre as mesmas e voltava a trilhar, o mesmo ramerrame, com a mesma ladainha.

Hoje estava farto da mesma toada chata, daquela máquina em movimento, com entretela a passar naquele ritmo estúpido.

Chegou a hora ia tentar dar, finalmente, o pontapé na coisa insossa que o estava a entorpecer.

Pediu, ao mesmo chefe, para sair mais cedo.

Sair antes da hora, já era um quebrar do ritmo, era o principio da uma mudança. Não quis o transporte de todos os dias, se era para mudar ia voltar a casa, de táxi.

Ia ser um homem novo, nova vida, novos hábitos e novos prazeres.

Irrompeu casa dentro, ia contar à mulher a mudança de vida, mas não conseguiu, o quadro estava muito à frente da mudança que ele queria.

A mulher já a tinha começado, também estava farta do mesmo.

Feliz da vida, na maior safadeza, gemia de prazer com um, dos chatos, dos seus amigos.




22 comentários:

✿ chica disse...

rssssss...

Noooooooossa, faltou o diálogo.

Um não sabia do enfado do outro e ela agiu primeiro,rs

Que final !

Sempre maravilhoso e surpreendente! abração,chica

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia Amigo
Sabes que gosto de te ler. Arrasta-nos atrás do teu raciocínio e seguimos atordoados na carruagem do tempo.
Somos um animal feito de hábitos desde o comer ao dormir.
Os nossos sonhos e desejos fogem do nosso controle, mas por falta de muita coisa acabamos sempre naquele estado de rotina já gasta e roída...

Então, e não é que a mulher já lhe tomava a dianteira...?? Omessa !

JP disse...

Nunca se deve adiar o inadiável....a vida, por vezes, ajuda-nos, por vezes adianta-se nos acontecimentos.

Não sei se alguém sofreu....


Abraço amigo

Gina Gg disse...

Ele devia ter continuado a coser entretelas... E a ela não lhe devia ter passado a dor de cabeça...

SOL da Esteva disse...

Manuel

Soberano, como sempre!
Não imprevisível, mas com lógica.
Quantos, mais, não deviam pedir ao chefe para saír um pouca mais cedo para tornar a vida menos penosa, mais aberta de par em par?
Gostei.


Abraços


SOL

Maria Lucia Centelha Luminosa disse...

Ora, tinha que se dar o óbvio!

Há um quê nas mulheres que as fazem ir a frente, não atrás dos grandes homens...As vezes vão lado a lado. Mas se o enfado, a massacrante rotina as sufocar, não tenhamos dúvida, ela vai ali ser feliz um pouquinho e depois volta...mas nesse caso explendoroso narrado pelo meu amigo, se deu diferente. Fazer-se o que?
Amo teus contos!
Amo-te!

***

Meu amado Manuel, envolvida com as lutas do meu cotidiano, entre idas e vindas, e rodopios pelos palcos de minha cidade atuando em peças nada rotineiras, não sentia mais vontade de blogar...Certo. A saudade dos amigos, em especial de ti, que sempre me envolveu em carinho da amizade, me honrando sempre com suas visitas ao meu blog, te asseguro, foi bem maior!

Se ,o comodismo não me abraçar, voltarei para o prazer de ler-te!

Beijos da amiga para sempre!

AFRICA EM POESIA disse...

eu tambem voltei...

vamos ter e já estamos a ter- Domingo muito se espera...eu vou...


um beijo



Sentada no chão
Entre pedras e folhas secas…
Olho ao longe e vejo-vos
Vejo os dois, que pensam
Que o mundo é só vosso
Sinto magia…
………………………….
Amor lindo…
Amor partilhado…
Amor sentido…
Amor a dois…
………………………
E assim…
Olho para vós…
E sinto…
No vosso beijo
A Felicidade…
De quem tanto ama…
E de quem é amado…


Lili Laranjo (A vida é Amor:)

AFRICA EM POESIA disse...

eu tambem voltei...

vamos ter e já estamos a ter- Domingo muito se espera...eu vou...


um beijo



Sentada no chão
Entre pedras e folhas secas…
Olho ao longe e vejo-vos
Vejo os dois, que pensam
Que o mundo é só vosso
Sinto magia…
………………………….
Amor lindo…
Amor partilhado…
Amor sentido…
Amor a dois…
………………………
E assim…
Olho para vós…
E sinto…
No vosso beijo
A Felicidade…
De quem tanto ama…
E de quem é amado…


Lili Laranjo (A vida é Amor:)

quem és, que fazes aqui? disse...


Upsssss!

Beijo

Laura

LUZ disse...

E tem a sua parte lá, no meu blogue, pois claro que tem, porque é um dos "meus homens".

Li o texto, que não irei comentar, por uma questão de igualdade de critérios, mas como vê, a mulher está muito "emancipada", ou melhor.. (não devo escrever o que estou a pensar). Esquece-se, ela, mulher, que o homem sacode a água do capote e até dizem: um homem não é de ferro e não é "maricas", ela é que... (bem, é do cansaço. Não consigo acabar as frases).

Resto de boa semana.

© Piedade Araújo Sol disse...

eu estava a antever o final, mas, secretamente pedia que não fosse este.

a mudança foi amarga.

bem escrito.

:)

São disse...

rrsss pois, a rotina faz estragos em todos os campos...

Bom fim de dia, sem este tom cinzento daqui

Magia da Inês disse...

❥°º

Kkkkkkkkkkkkkk
Kkkkkkkkk
Kkkkkkkk

Só tu para encontrar humor até mesmo onde ele não deveria estar!!!
Fazer o quê, né?
Ele chegou atrasado mesmo que tenha pensado que era uma surpresa....

Bom restinho de semana!
Beijinhos.
o°º✿✿◠°•.¸

Evanir disse...

Depois de um longo período de afastamento
retorno devagar e com o coração ceio de saudades.
Quando deparamos com problemas inadiáveis nos
sentimos um pouco frágil somente pela fé
muitas vezes continuamos prosseguindo .
Aos poucos se Deus quiser
e com certeza ele vai querer
tudo se resolve e assim poderei
continuar minhas visitas com menos espaço de tempo.
Obrigada pela sua amizade que só me faz fortalecer
em minha caminhada.
Um abraço carinhoso beijos , Evanir.

http://odeclinardosonhos.blogspot.com disse...

Pois é amigo... e a quantos isto acontece no nosso dia a dia...
Já o saudoso Carlos Ramos o cantava no velho fado: "não venhas tarde"...
Era disto que eu sentia falta, desta tua escrita!!!
beijo amiga

Rita disse...

Bom dia
Sempre nos fazendo rir um pouco ..gostei
Bom final de semana!!

O saber a gente aprende com os mestres e os livros.
A sabedoria, se aprende é com a vida e com os humildes.

_______Cora Coralina


. (.") .
. /█\..└──●► *Rita!!

Magia da Inês disse...

¸.•°♪♬♫º° ·.

Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil.
°•.¸♬♫° ·.

Magia da Inês disse...

¸.•°♪♬♫º° ·.

Bom fim de semana!
Beijinhos do Brasil.
°•.¸♬♫° ·.

Vivian disse...

Nossa!! Que coisa! rsrs
Demorou muito para mudar e ganhou uma surpresa desagradável...que pena!

Belo e sagaz este conto!
Beijos!

AFRODITE disse...


Olá Manuel.

Estive a recordar este belo tema da Simone (que gosto muito) e brindo-te por minha vez com outra voz do Brasil...

Clica AQUI para escutares a Gal Costa.


Um beijinho e fica bem
(^^)

AFRODITE disse...


De facto agora me recordo... deixei-te aqui uma pista subtil para chegares às "prendinhas" que te deixei nos Jardins... mas como não seguiste o meu conselho, não descobriste o que o link escondia.

(acabei de te responder do lado de lá também... vais lá por favor?)

Sónia DaVeiga disse...

A mudança é mais necessária ainda quando algo assim acontece! :-)
Que ele consiga mudar de vida e ser bem feliz!!!